domingo, 20 de dezembro de 2015

Texto #1


“Já é tarde da noite, e eu estou aqui aqui, triste e escrevendo para esquecer a tristeza... Não importa o quanto eu faça ou tente, não consigo dar um jeito nas coisas, às vezes dá vontade de desistir. Outras vezes, vontade de continuar e seguir em frente. Pode ser complicado e difícil, mas veja bem:
                                          Eu estou disposta a tentar.
Eu sempre quis que as pessoas me entendessem, que o mundo me entendesse... Queria ter uma voz, porque nesse eu sou muda, e às vezes invisível. Ninguém me escuta. Ninguém me vê. Tem vezes que é bom ser assim, outras vezes não. Queria ter amigos... Conhecer novas pessoas, mas estou presa, as pessoas não gostam de mim, meu único refugio é escrever... A escrita me proporciona coisas inimagináveis... Coisas que só acontecem em sonhos, entende? É tão importante para mim escrever e não quero que tirem isso de mim, não quero que tirem nada de mim... Eu quero ser eu, quero ser algo nesse mundo, quero poder acreditar que um dia eu conseguirei, sei que não é fácil, é desastroso... Meio insano não acreditar nas coisas que realmente importam.
Para mim nada mais importa... Porque importaria? É tarde da noite, penso em levantar da cama, tirar meu notbook do colo, mas só penso em escrever. A minha alma é isso. Ela se revela através da escrita... Sei que ninguém nunca vai ler isso, e se ler, nunca se esqueça das minhas palavras e o que eu tenho de mais importante para dizer.

Mesmo que todos desistam, parem de acreditar, riam.
 Não desista, acredite, acredite em você, no seu potencial, porque é isso que faz você. 
Essa alegria, essa força de vontade escondida...
 Essa esperança. 
Tenha esperança, porque como dizem... É a última que morre.


E você não pode matá-la, você tem que fazer ela viver.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário